Alívio do dilúvio

1 Comentário

Tatiana Dauster

Eu vi o nascer do sol
Vi o cair da chuva
Pra nascente desse rio que há tanto procuro
Nunca ando só
Sem a minha luva
Nunca grito por escuro quando eu quero ajuda
Navegando em silêncio um filme em preto e branco
Sinto frio na espinha com meu próprio canto
Se me assunto no espelho quando choro tanto, tanto
Comprei um gravador
Ando fazendo fita
Tua filha me pergunta
Não tenho respostas
Quero um lampião
Escuto atrás da porta
Esse sumiço me incomoda mas eu dou as costas
O alívio do dilúvio vem me embreagar
Amarrando o cadarço fito o horizonte
E por entre os dedos sinto minha vida evaporar

Anúncios

Um comentário sobre “Alívio do dilúvio

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s