Duas cachorras e uma gata

Deixe um comentário

Faz tanto tempo que não escrevo nada aqui que nem sei como começar ><

Bom, minha família (teoricamente, meu irmão), lá em Caconde, tem duas cachorras: Currila, adotada em julho de 2001 com cerca de 6 meses de idade; e Zeza, adotada em fevereiro de 2002 com 2 meses e meio de idade. Aí ano passado eu adotei uma gata, a Emily, e isso ta registrado aqui no blog =P

Mas se as cachorras tão em Caconde e você adotou a gata em Niterói, o que uma coisa tem a ver com a outra?

Tem a ver que no último Natal levei Emily pra Caconde comigo pra passar uma semana lá e este ano ela ficou lá durante os meses de abril e maio porque eu tirei férias e viajei. E há pouco mais de 2 semanas ela foi morar com meus pais definitivamente.

Não foi uma decisão fácil, mas eu deixei um apartamento de 2 quartos, com uns 70m² em Niterói), pra morar em um conjugado de 22m² (em Copacabana). E eu conheço a Emily. Ela curtiu bastante o 1 mês e meio que passou lá em Caconde nas minhas férias, adora ter espaço pra correr e brincar e, principalmente, não gosta de ficar sozinha (mas não aceitou outro gato ¬¬). Enfim, tirando as “reclamações” de que eu perdi a gata e minha mãe perdeu o marido (ela prefere meu pai, fazer o que?), Emily ta super feliz (meus pais e meu irmão também, já que eles estavam secretamente torcendo pra que eu alugasse um lugar pequeno demais pra gata, hunf)!

Agora, as cachorras.

Currila, a alpha, está bastante doente, a ponto de a veterinária mandar uma conhecida perguntar se ela já morreu (hahanão). Já tiramos um tumor bem grande dela em 2012, benigno, mas já tem quase 1 ano que estão aparecendo mais tumores externos e ínguas. Os tumores parecem machucados que não saram e sangram pra caramba quando a Currila esbarra em algum lugar. Este mês ela começou a tomar remédio pra dor e antibiótico e ta fazendo tudo normalmente (comer, latir, xixi e cocô). De qualquer maneira, é só uma questão de tempo até ficarmos sem ela =/

Zeza é a coisa mais ciumenta do mundo, tirar só a Currila de casa pra levar ao veterinário é um parto, porque a Zeza começa a chorar como se estivesse apanhando (o jeito é enganar a Zeza, sorte que sempre foi comum a Currila ficar presa na garagem por engano hehe). Nosso maior medo é a Zeza não superar a morte da Currila…

E aí veio a Emily, e ela não gostou nem um pouco das cachorras, era fuzz pra todo lado. O curioso é que ela quase não fazia fuzz pra Currila e só dava patada na Zeza. Isso que a maior felicidade da Currila é entrar em casa e comer a comida da gata. Fora isso nossa velhinha não tava nem aí pra gata. Zeza ficou incomodada tbm e revidada os fuzz com rosnados e tentativas de mordidas.

Esta semana as coisas ficaram mais calmas entre Zeza e Emily, que só rosnam uma pra outra e não se agridem mais. Mas o que a gente não consegue explicar é por que Currila e Emily se ignoram? Será que é porque a Currila é alpha? Será que é porque a Currila ta velha e doente e Emily percebeu isso? Será que ela só encrencou com a Zeza porque a Zeza é ciumenta? Será que é porque a Currila é um tico menor que a Emily e a Zeza é uma salsichona gorda? Não sei… Só sei que ontem Emily chegou perto da comida das cachorras e Currila saiu latindo e correndo atrás dela e a gata correu pra dentro de casa sem revidar!

Viagem

3 Comentários

Falta menos de uma semana para minha primeira viagem “para o estrangeiro”. Dia 29/05, às 19h do Horário de Brasília, Helder e eu partimos rumo à Grã-Bretanha \o/

Já está quase tudo pronto: passaporte, passagens, comprovantes de reservas de hotéis, apólices de seguro, alguns ingressos de atrações já foram comprados, roupas de frio separadas…

Roupas de frio!? Pois é, deem uma olhada na previsão do tempo:

image

image

image

image

O Banheiro

Deixe um comentário

Descobri por acaso. Fui escovar os dentes e havia uma mulher vendendo roupas no banheiro, e o barulho das clientes conversando alto me assustou um pouco. Descobri que não era só uma vendedora, e não vendiam só roupa, mas lingerie e pijamas também. Descobri que elas, as vendedoras, aparecem quase toda semana.

Comecei comprando um sutiã. Depois calcinhas, conjuntos de calcinha e sutiã, camisas, pijamas, blusas, biquini, e até barra de calça mandei fazer.

Hoje experimentei um vestido que ficou tão perfeito que, se eu não comprasse, as outras mulheres iam me bater. E ainda pedi um outro vestido de uma outra cor para o reveillon.

Este banheiro é um perigo!

Bilingüe

Deixe um comentário

Estávamos eu e o namorado na Super News da rodoviária do Rio de Janeiro quando eu vejo duas revistas National Geographic, uma do lado da outra, assim:


[Sim, são exatamente as capas que vi]

Achei estranho e mostrei pro namorado, que também achou algo estranho: “Será que alguma é edição especial?”. Anyway, peguei a dos cachorros e li trechos da reportagem de capa. Quando devolvi a revista à prateleira, chequei o mês de publicação das duas. February 2012 e Fevereiro 2012. Opa! Li as capas de novo. A-RÁ! Cutuquei o namorado e contei minha descoberta: “Uma é brasileira e a outra é norte-americana!”. E aí os dois ficam surpresos por não terem percebido isso antes. LOL

Minhas 4 personalidades

1 Comentário

Arithmancy is a magical discipline that studies the magical properties of numbers, including (but not limited to) predicting the future with numbers and numerology. Those who practiced Arithmancy were called Arithmancers.

Baseada na matéria ensinada em Hogwarts, a super-fã de Harry Potter Hermione, Aranel, resolveu brincar de adivinhar as personalidades das pessoas. Eu pedi 4 versões diferentes do meu nome, e o resultado foram 4 personalidades que, unidas, resultam em euzinha xD

Primeiro, meu nome completo:

Bom, a Isabel Luzia Nori dos Santos gosta de se enturmar, gosta de sentir sua vida equilibrada – especialmente nas relações pessoais – e gosta de paz e sossego, inclusive financeiro. Às vezes pode bater uma nostalgia, uma melancolia… pode querer ficar mais quieta no seu canto. Pode ser um pouco indecisa em decisões maiores também. No trabalho e na vida social é determinada, gosta de ajudar e sempre tende a passar uma impressão de completude.

Segundo, o nome que uso no meu principal e-mail, e em alguns sites:

Já a Isabel Luzia também tem essa característica de querer ser e demonstrar que é completa em tudo, nas relações sociais, no trabalho e etc… Mas tem um que de mais individualista. É persistente – talvez um puco teimosa -, um pouco impaciente e um talento para a liderança. Mais firme do que meiga e gosta mais de ficar a sós. É prática e ambiciosa, tem postura bastante profissional no trabalho mas tem que tomar cuidado com “8 ou 80” às vezes… precisa de mais flexibilidade.

Terceiro, o nome que escolheram pra mim no trabalho:

Enquanto isso, a Isabel Nori é mais insegura, tem mais dúvidas a respeito da vida. Gosta de fazer várias coisas ao mesmo tempo, mas aquelas que exigem maior tempo e comprometimento nem sempre são finalizadas. Apesar disso é atrevida, enérgica, animada, desinibida, bem-humorada e tem dom artístico. Costuma demonstrar essas últimas características entre amigos e familiares e usa bem suas habilidades e qualidades na trabalho.

Quarto, o apelido que tenho desde que me entendo por gente:

E, por fim, a Bel é muito determinada e tem a tendência para a liderança, mas algo a segura um pouco. Novamente surge uma leve insegurança e incerteza. Talvez medo de se expor demais ou de exagerar na dose. Acaba sendo mais discreta e introvertida, mas gsota muito de conhecer gente nova, de fazer amigos, de se aventurar. Tem dificuldade com compromissos, mas quando se compromete firme e leal.

A Aranel perguntou quem é a verdadeira Isabel, e eu respondo aqui: Isabel é tudo isso junto, em todos os momentos. Insegura e determinada. Melancólica e animada. Tímida e atrevida. 8 e 80.