Currila (Dez-2000 ~ Out-2014)

3 Comentários

Loirinha dos olhos verdes, foi anunciada no rádio e cidade inteira ficou sabendo que ela seria “do sobrinho que estava vindo de Limeira”. Chegou com os ouvidos inflamados, mas muita energia pra gastar.

Fazia xixi dentro de casa sempre que tinha uma oportunidade. Carregava os tapetes menores e deixava na chuva. Comeu 1 real, comeu bombril, comeu bexiga, comeu taturana queimada, engoliu cigarra sem mastigar, matou um morcego. Roubou uma batata pra brincar. Derrubou a lixeira que tinha restos de costela de porco e enterrou vários ossos pra mais tarde. Fugiu de casa e emprenhou do cachorro mais feio da rua. Teve 4 filhotes, mas 1 nasceu morto e nenhum dos outros 3 viveu mais do que poucos anos.

Tinha personalidade de gato. Independente. Carinhos e brincadeiras só na hora que ela queria, não na hora que você queria. Dormia o dia inteiro, caçava baratas e latia a noite inteira. Era alfa. Vigiava a comida pra Zeza não comer, mas não comeu na tarde que levamos a Zeza pra castrar.

Achávamos que ela viveria mais, porque a Zeza sempre foi mais sensível e suscetível a doenças. Estávamos errados.

Descanse em paz.

Descanse em paz.

Vale a pena?

3 Comentários

Você está apaixonada e parece estar sendo correspondida. Você está feliz.
Você pensa que vai aproveitar todas as horas que podem passar juntos, mas ele marca um encontro com os amigos e só avisa em cima da hora que você vai passar o sábado sozinha.
Ele planeja as férias com semanas de antecedência, mas não conta para você, que só fica sabendo que ele passou duas semanas em Nova York quando ele já está prestes a voltar para o Brasil. Ele diz que não é bom em comunicação.
Você pensa que ele percebeu o quanto você sofreu e que aquilo não vai se repetir. Você o ama e quer ficar com ele de qualquer jeito.
Ele some de novo, e quando você acha que não tem mais lágrimas para chorar, ele dá sinal de vida, diz que está na Europa e mais uma vez culpa a “inabilidade de comunicação”.

Você ainda o ama. Você ainda o quer. Mas vale a pena?

Dia 16 – Uma musica que me faz chorar (ou quase)

Deixe um comentário

All Star – Nando Reis

Estranho seria se eu não me apaixonasse por você
O sal viria doce para os novos lábios
Colombo procurou as índias mas a terra avistou em você
O som que eu ouço são as gírias do seu vocabulário

Estranho é gostar tanto do seu all star azul
Estranho é pensar que o bairro das laranjeiras
Satisfeito sorri quando chego ali e entro no elevador
Aperto o 12 que é o seu andar
Não vejo a hora de te reencontrar
E continuar aquela conversa
Que não terminamos ontem
Ficou pra hoje

Estranho mas já me sinto como um velho amigo seu
Seu all star azul combina com o meu preto de cano alto
Se o homem já pisou na lua, como eu ainda não tenho seu endereço?
O tom que eu canto as minhas músicas para a tua voz parece exato

Estranho é gostar tanto do seu all star azul
Estranho é pensar que o bairro das laranjeiras
Satisfeito sorri quando chego ali e entro no elevador
Aperto o 12 que é o seu andar
Não vejo a hora de te reencontrar
E continuar aquela conversa
Que não terminamos ontem ficou pra laranjeiras
Satisfeito sorri quando chego ali e entro no elevador
Aperto o 12 que é o seu andar
Não vejo a hora de te reencontrar
E continuar aquela conversa
Que não terminamos ontem, ficou pra hoje

Inclemência

Deixe um comentário

Zélia Duncan

Pensei que haveria um pouco mais de amor para mim.
Guardei cada luar, cada verso encoberto nas notas da canção.
Pra quê? Se um vazio me esperava, eu não percebi…
Devolve meus dias, minha alegria.
Diz nos meus olhos verdades ruins.

Que não foi bom rimar cada carinho que eu fiz.
Que a minha voz cantada nem soa tão bem.
Que o nossos sonhos foram pesadelos enfim,
mas pelo menos fala pra mim

Esse silêncio é que me atordoa.
Se foi tudo à toa, volta e me deixa.
Me recolho e volto ao meu mundo.
Porque é só meu, tem que voltar pra mim.

Me lembro quando você passou
era um dia tão claro de Sol.
Pensei, meu Deus, é um sonho.
Meu coração feito um louco batuque.

Por isso agora não me machuque,
vou te guardar como triste lembrança.
Ninguém jamais vai me enganar outra vez.
Eu prometo à vocês.

Pensei que haveria um pouco mais de amor para mim.
Guardei cada luar, cada verso encoberto nas notas da canção.
Pra quê? Se um vazio me esperava, eu não percebi…
Devolve meus dias, minha alegria.
Diz nos meus olhos verdades ruins.