Por quê parei?

1 Comentário

Não sei.

Só sei que voltei aqui semana passada para atualizar censo e wishlist e achei coincidência demais ter parado de postar logo após a morte da Currila. Ainda mais porque a Zeza teve dois piripaques nas últimas semanas e completou 15 anos no último dia 26. Pensei: “será que só vou voltar a escrever quando a Zeza morrer?” Não.

Muita coisa aconteceu na minha vida desde outubro de 2014. Teve até a viagem de maio de 2014 que nunca virou um post. Vou tentar atualizar o que precisa ser atualizado antes de 2017 =P

New York, New York

Deixe um comentário

Frank Sinatra

Start spreading the news,
I’m leaving today
I want to be part of it,
New York, New York

These vagabond shoes
Are longing to stray
Right through the very heart of it,
New York, New York

I wanna wake up in a city
That doesn’t sleep
And find I’m king of the hill,
Top of the heap

These little town blues
Are melting away.
I’ll make a brand new start of it,
In old New York.

If I can make it there,
I’ll make it anywhere.
It’s up to you,
New York, New York.

New York, New York.
I want to wake up in that city
That never sleeps
And find I’m a number one
Top of the list,
King of the hill,
A number one.

These little town blues
(all) melting away.
I’m gonna make
A brand new start of it
In old New York.

And if I can make it there,
I’m gonna make it anywhere.
It’s up to you,
New York,
New York!
New York!!

Bilingüe

Deixe um comentário

Estávamos eu e o namorado na Super News da rodoviária do Rio de Janeiro quando eu vejo duas revistas National Geographic, uma do lado da outra, assim:


[Sim, são exatamente as capas que vi]

Achei estranho e mostrei pro namorado, que também achou algo estranho: “Será que alguma é edição especial?”. Anyway, peguei a dos cachorros e li trechos da reportagem de capa. Quando devolvi a revista à prateleira, chequei o mês de publicação das duas. February 2012 e Fevereiro 2012. Opa! Li as capas de novo. A-RÁ! Cutuquei o namorado e contei minha descoberta: “Uma é brasileira e a outra é norte-americana!”. E aí os dois ficam surpresos por não terem percebido isso antes. LOL

Dia 28 – Este ano

1 Comentário

2010 começou com uma viagem para o Rio de Janeiro, em janeiro: fui fazer a prova do concurso do IBGE para concorrer a uma das 20 vagas para estatísticos. Meu pai foi junto comigo, viajamos de avião pela primeira vez e ficamos na casa de um amigo meu em Copacabana. Visitamos o Cristo, Carlos Drummond de Andrade, Arpoador… E fui bem na prova, fiquei em 30º lugar.

Fevereiro não teve nada de importante: fiquei em Caconde descansando. Em março as aula recomeçaram. Odiei Economia para Engenharia e decidi que ia fazer só uma matéria naquele semestre: Tópicos II, com o professor mais odiado do IMECC.

Abril passou tranquilamente. Maio também. Completei 22 anos de vida. Junho trouxe um estágio novo: comecei a trabalhar na Embrapa no meio do mês. E passei na matéria do-mal sem exame! Julho foi mais um mês tranquilo.

Em agosto começaram as aulas do meu último semestre da graduação, com dois professores ótimos. Setembro está sendo um caos, mas com muitos momentos bons.

Primeira viagem

3 Comentários

Ontem foi a primeira viagem do carro novo, pra Tambaú. Toda primeira viagem de qualquer carro que meu pai compre tem que ser pra Tambaú. É quase uma tradição, um ritual.
Pra quem não sabe, Tambaú é a cidade onde viveu o Padre Donizetti. Quem?! Bom, ele até que foi um padre meio famoso, fez alguns milagres… tão até entrando com o processo de batificação dele.

Anyway, toda vez que meu pai compra um carro novo, a primeira viagem é pra lá. A gente visita o túmulo do padre, visita a antiga casa dele, vai na missa pra benzer a chave e o documento do carro…
eu tenho minhas dúvidas sobre a existência de deus e talz, mas sou supersticiosa. Meu pai sofreu um acidente com o carro cuja primeira viagem não foi pra Tambaú. Ele não se machucou, mas o carro deu perda total. Por isso eu respeito e apóio essa “tradição” da família.

A parte boa da viagem, claro, foi o almoço em Cachoeira de Emas. =D